Detalhes do imóvel



FAZENDA DE CAMARÃO - OCEANO ATLÂNTICO - BAHIA - BRASIL

Classificação: Venda
Tipo de imóvel: FAZENDAS
Cidade: Jandaira
Quartos: PRAIA

Descrição Geral

MUNICÍPIO – Jandaíra  – Bahia;

ÁREA – 1.449,3000 ha  ou 3.318,90 tarefas baianas = 14.493.000 m2;

ADEQUAÇÃO – Criação de Camarão (Carcinicultura), Psicultura, Aquicultura, Agricultura com ênfase em Cultivo de Côco ou Dendê (Palm Oil), Reflorestamento, Turismo com foco em Resorts, Campo de Golfe, Hotel Fazenda, Condomínios de Luxo, Luxury Hotels, Loteamentos, Hipica, Edificações dentre outras;

ACESSO – Situada a 11 km da BA 099, conhecida como Linha Verde, rodovia estadual pavimentada de excelente qualidade que liga Salvador à divisa  Bahia / Sergipe;

TIPOLOGIA AMBIENTAL E COBERTURA VEGETAL :

Ecossistema - Mata Atlântica e Ecossistema Costeiro

Cobertura Vegetal – Vegetação natural de tabuleiro costeiro, Mata Ciliar na margem do Rio Marcanay ou Rio das Farinhas e Vegetação de Mangue nas proximidades do Rio que sofre influência de maré.

Fragmento de Mata Atlântica em parte do imóvel. Taboa e Vegetação de Macrófitas numa longa extensão de Área Úmida ao longo do Rio das Farinhas, margeando as Dunas que separam parte da Fazenda da Praia.  Esta Feição típica ocorre ao longo da Costa norte baiana, desde a famosa Praia de Arembepe, se estendendo por Interlagos, Praia do Forte, Imbassai, Itariri, Baixios, Conde, Subaúma, Costa Azul, Jandaíra indo culminar no Grande Complexo de Dunas e Manguezais mais famoso do Brasil, MANGUE SECO;

Topografia – Plana a suavemente ondulada com áreas de várzea na margem dos rios e Baixadas, 90% mecanizável;

Solos – Latossolos, Solos Aluviais e Tabuleiros Costeiros;

Índice pluviométrico - 1.600 – 2.000 mm/ano,

Altitude - entre o nível do mar e 50 metros;

Hidrografia – Fazenda com faixa de Praia do OECANO ATLÂNTICO, Área banhada e limitada em longa extensão pelo Rio Marcanay ou Rio das Farinhas no lado oeste da propriedade e por outro Rio menor, porem espraiado por um brejo largo formando áreas úmidas pelo lado leste, próximo do Oceano Atlântico;

BENFEITORIAS E EDIFICAÇÕES :

ÁREA TOTAL DE PRODUÇÃO - FAZENDA

  • Viveiros de Engorda = 151
  • Lâmina de água de Viveiros de Engorda = 441,0 ha
  • Viveiros de Formação de Reprodutores = 08
  • Lâmina de água = 5,4 ha
  • Viveiros de Pesquisa = 03
  • Lâmina de água = 4,3 ha
  • Área de Canais de Abastecimento e Distribuição = 73,0 ha
  • Área de Canais de Descarga = 8,0 ha
  • Área de Acessos Principal = 4,2 ha
  • Área de Diques Divisórios = 18,5 ha
  • Área de Diques Periféricos simples e viários = 40,8 ha
  • Área de Lagoas de Decantação = 31,0 ha
  • Total da área bruta do Projeto = 626,20 ha

ESPECIFICAÇÕES GERAIS

VIVEIROS DE ENGORDA

Os Viveiros são formados por diques divisórios e dique periférico, canais de drenagem internos, fundo, estrutura de abastecimento de água e estrutura de drenagem e despesca.

Os diques e o fundo são formados por terreno natural local que é areia. A secção geométrica típica é trapezoidal, tendo os taludes com inclinação de 1:3 (vertical:horizontal), por se tratar da formação do maciço em areia, com largura da crista nos diques divisórios de 3,00 metros e 7,00 metros nos diques periféricos viários.

Para atender a descarga dos efluentes do Sistema de viveiro é necessária a escavação do canal de descarga que conduz os efluentes até as lagoas de decantação. Estes canais tem a secção geométrica de vazão de formato trapezoidal, com a inclinação dos taludes em 1:4 (vertical:horizontal), e a área de vazão é calculada em função do conjunto de viveiros que atende. A velocidade de escoamento é da ordem de no máximo 0,3m/s (metros por segundo).

Cada Canal de Descarga descarrega seus efluentes em Lagoas de Decantação, que são áreas escavadas, tendo profundidade média de 1,20 metros. Para o descarte dos efluentes é construído um vertedouro de descarga, com controle de vazão através de stop log.

  • Diques divisórios

Os diques divisórios são formados com areia, retirada do fundo dos viveiros. Têm secção geométrica de forma trapezoidal, com a inclinação dos taludes de 1:3 (vertical:horizontal). Após a formação para a definição do gabarito dos taludes é feito o plantio de cobertura vegetal para a proteção contra erosões.

  • - Extensão total (m) =            7.953,00
  • - Área de utilização (m²) =       184.509,60
  • - Volume total formação em areia (m³) =       571.937,60   
  • Diques Periféricos

Seguem as mesmas características e especificações dos Diques Divisórios.

  • - Extensão total (m) = 22.794,00
  • - Área utilizada (m²) = 408.012,60
  • - Volume total formação em areia (m³) = 846.080,64
  • Canais de Abastecimento

O Projeto conta com uma rede de canais que fazem a condução e distribuição das águas para alimentação de todos os Viveiros. Sua secção geométrica e hidráulica foi projetada para o seu funcionamento em solo natural (areia). O nível da água tem sua cota máxima acima do maior nível dos viveiros. Foram implantados duas redes de canais de distribuição que atendem distintamente o projeto baixo e o alto, contando com elevatórias que alimentam os três sistemas com alturas manométricas e cotas de descargas diferentes para cada.

Os diques dos canais de abastecimento e distribuição seguem os mesmos gabaritos dos diques do projeto.

  • - Extensão total (m) =         23.438,00
  • - Área de utilização (m²) = 1.079.319,90
  • - Volume total da escavação (m³) =  471.408,34
  • Canal de Aproximação

Para fazer o suprimento de água para a Elevatória “A”, o Projeto conta com um Canal de Aproximação que liga o rio à citada Estação de Bombeamento. Foi totalmente construído através de dragagem hidráulica.

  •    - Extensão total (m) = 1.000,00
  •    - Volume total da escavação (m³) = 79.560,00
  • Canais de Descarga

Para cada conjunto de viveiros é necessário um Canal de Descarga que faz a condução das águas das renovações e das despescas. Estes canais são escavados no terreno natural com secção geométrica na forma trapezoidal com a inclinação dos taludes de 1:4 (vertical:horizontal). A secção hidráulica é calculada em função da vazão a ser atendida, tendo uma velocidade de escoamento na ordem de 0,3m/s.

  • - Extensão total (m) = 7.000,00
  • - Utilização de área (m²) = 112.000,00
  • - Volume total da escavação (m³) = 140.000,00
  • Lagoas de Decantação

São as Lagoas utilizadas para a decantação dos efluentes dos viveiros, conduzidos pelos canais de descarga, para o descarte no corpo receptor.

  •   - Total de lagoas (ud) = 06
  •  - Área total (ha) = 31,0
  •  - Volume total da escavação (m³) = 77.500,00

ESTRADA DE ACESSO PRINCIPAL

Construído em leito de areia regularizado com compensação de cortes e aterros, com revestimento primário em material arenoso e cascalho.

  • - Extensão Total = 20,0 km

ESTRADA DE ACESSO DE SERVIÇO

Construídas sobre os diques periféricos viários em leito de terreno de areia, com revestimento primário em material arenoso e cascalho.

  • - Extensão Total = 10.0 km

ESTRUTURAS HIDRÁULICAS

São as obras necessárias para fazer o abastecimento e controle do fluxo de água dos Viveiros. Construídas em concreto estrutural. Faz parte do conjunto as telas de contenção de predadores e o sistema de vertedouro que faz o controle da vazão. As estruturas de abastecimento são localizadas a montante do viveiro, ligadas aos canais de alimentação. A estrutura de drenagem tem ligação com os canais de descarga e caixa para a despesca dos viveiros.

Estruturas de Abastecimento

  •    -Quantidade (ud) = 163
  • Estruturas de Drenagem/Despeca
  • - Área Baixa Estruturas em “Y”  (ud) = 21
  • - Área Alta Estruturas em “Y” (ud) = 49 + 9
  • - Quantidade (ud) = 79
  • - Área Alta Estruturas simples (ud) = 04 + 01 + 08
  • Quantidade (ud) = 13

ESTAÇÕES DE BOMBEAMENTO

Para a elevação da água para o suprimento dos Canais de Alimentação, o projeto conta com três estações elevatórias de bombeamento. As Elevatórias A e B são construídas com muros de contenção em alvenaria de pedra argamassada, tendo as lajes, estrutura e bases de sustentação dos motores e área de dissipação de energia em concreto armado. A Elevatória C é toda construída em concreto armado.

Obras Civis

Escavação das fundações, dragagem do canal de acesso, muros de contenção em alvenaria de pedra, base dos motores em concreto armado, estrutura para cobertura em concreto armado, cobertura em telhas canaletes de fibrocimento, bacia de dissipação de energia em alvenaria de pedra argamassada, pontilhão em concreto armado.

DOCUMENTAÇÃO :

Escritura pública registrada em Cartório de Registro de Imóveis competente;

ITR em dia

Vídeos

Características

Adutora Área Agrícola Balança Casa de Administrador
Casa Sede Cercas Telefone Celular Depósito
Energia Galpão Matas Nascente
Represa Reservatório Riacho Rio
Tanque Canil Dependência Guarita
Jardim Quintal Varanda Telefone
Área Verde Praia OCEANO ATLÂNTICO Casa de Colono

Preços

Para informações sobre preços por favor consulte.

Whatsapp: (71) 9195-6620

Fazer contato sobre este imóvel

País:
Comentários:
(até 200 caracteres)


Cód. do imóvel: 293

Acessos a este imóvel : 264

Clique para ampliar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Clique para visualizar

Botão whatsapp